Delegação da Tavola Valdense e do Sínodo das Igrejas valdense e Metodistas com o Papa, em 5/3/2016 – OSS_ROM

Cidade do Vaticano (RV) – “Caminhar rumo à plena unidade, com o olhar de esperança que reconhece a presença de Deus mais forte do que o mal, é tão importante. O é especialmente hoje em um mundo marcado pela violência e medo, pela fragmentação e indiferença, onde o egoísmo de afirmar-se às custas dos outros, obscura a simples beleza de acolher-se, compartilhar e amar”.

Com esta exortação o Papa Francisco saúda os 180 pastores e leigos participantes do Sínodo anual das Igrejas Metodista e Valdense – que se realiza em Torre Pellice, Itália, de 20 a 25 – e onde estão sendo tratados temas como os 500 anos da Reforma Protestante, as migrações, o diálogo ecumênico e o trabalho em favor dos mais necessitados.

A mensagem foi lida na abertura dos trabalhos, ocasião em que o Pontífice expressou a proximidade da Igreja Católica e a sua pessoal, afirmando “recordá-los na oração”.

O Papa recordou os recentes encontros realizados em Turim e Roma, mas também aquele na Argentina. “Sou agradecido pelos belos testemunhos que recebi e pelos tantos rostos que não posso esquecer”.

“Desejo a vocês – acrescentou – que estes dias de partilha e reflexão, que se realizam no âmbito dos 500 anos da Reforma, sejam animados pela alegria do colocar-se diante do rosto de Cristo: o seu olhar, que se dirige sobre nós, é a fonte da nossa paz, porque nos faz sentir filhos amados do Pai e nos faz ver em modo novo os outros, o mundo e a história”.

“Que o olhar de Jesus ilumine também as nossas relações, para que não sejam somente formais e corretas, mas fraternas e vivas. O Bom Pastor nos quer em caminho juntos e o seu olhar já abraça a todos nós, seus discípulos que Ele deseja ver plenamente unidos”.

Antes de concluir pedindo que “não esqueçam de rezar por ele”, o Papa recordou que “o nosso testemunho cristão não pode ceder á lógica do mundo: juntos, ajudemo-nos a escolher e viver a lógica de Cristo!”. (JE)